Anti-Inflamatórios Podem Reduzir a Testosterona


Os distúrbios reprodutivos masculinos vêm aumentando. As taxas decrescentes de fertilidade masculina e aumento do câncer testicular estão bem documentadas nos países industrializados. Além dos efeitos sobre a saúde reprodutiva, a deficiência de testosterona tem sido associada a outros problemas de saúde como a aterosclerose, síndrome metabólica e diabetes. Os motivos para isso não são claros, embora as substâncias que desequilibram o sistema endócrino possam desempenhar um papel grande (e no fim dispendioso).

Um novo estudo sugere que um AINEs (uma classe de anti-inflamatório) comum de balcão pode estar contribuindo para este problema: o ibuprofeno.

O estudo utilizou um estudo clínico com homens adultos e estudos de células para confirmar que o ibuprofeno afeta o hormônio luteinizante e a razão de testosterona hormônio luteinizante (LH). Em aproximadamente 44 dias, um estudo randomizado e duplo-cego expôs diariamente 31 homens ao placebo ou ibuprofeno. Foram realizadas amostras de sangue ao longo do estudo. Antes do uso de ibuprofeno, ambos os grupos de homens tinham níveis semelhantes de hormônios e a SHBG (globulina de ligação de hormônios sexuais). Após duas semanas, o grupo ibuprofeno teve uma diminuição de 18% na razão de testosterona livre / hormônio luteinizante (LH); Essa diferença aumentou para 23% após os 44 dias completos. Esse aumento resultou  devido o aumento do hormônio luteinizante.

Estudos com células também encontraram evidências de que o ibuprofeno afeta o equilíbrio hormonal nos testículos. Esses achados sugerem que o ibuprofeno pode ser adicionado à lista de compostos com efeitos anti-androgênicos não intencionais. Isso possui grandes implicações, uma vez que as flutuações ou alterações do eixo pituitário-gonadal podem resultar em uma ampla gama de distúrbios endócrinos além de distúrbios reprodutivos, incluindo depressão, doença cardíaca coronária / ataque cardíaco e doenças autoimunes como artrite e diabetes. Para os homens que possuem baixa testosterona, a redução ou eliminação do ibuprofeno pode ser útil.

Uma vez que uma parcela da população toma AINEs regularmente, o que é bem comum em indivíduos com sobrepeso / obesos, ou com uma saúde ruim, isso gera um problema crescente.

 


REFERÊNCIAS

1. Giwercman A, Giwercman YL. Epidemiology of male reproductive disorders. In: De Groot LJ, Chrousos G, Dungan K, et al., eds. Endotext. South Dartmouth, MA: MDText.com, Inc. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK279020. Updated August 23, 2013. Accessed January 10, 2018.
2. Skakkebaek NE, Rajpert-De Meyts E, Buck Louis GM, et al. Male reproductive disorders and fertility trends: influences of environment and genetic susceptibility. Physiol Rev. 2016;96(1):55-97. doi:10.1152/physrev.00017.2015.
3. Hauser R, Skakkebaek NE, Hass U, et al. Male reproductive disorders, diseases, and costs of exposure to endocrine-disrupting chemicals in the European Union. J Clin Endocrinol Metab. 2015;100(4):1267-1277. doi:10.1210/jc.2014-4325.
4. Nordkap L, Joensen UN, Blomberg Jensen M, Jørgensen N. Regional differences and temporal trends in male reproductive health disorders: semen quality may be a sensitive marker of environmental exposures. Mol Cell Endocrinol.2012;355(2):221-230. doi:10.1016/j.mce.2011.05.048.
5. Kristensen DM, Desdoits-Lethimonier C, Mackey AL, et al. Ibuprofen alters human testicular physiology to produce a state of compensated hypogonadism [published online January 8, 2018]. Proc Natl Acad Sci USA Early Addition. doi:10.1073/pnas.1715035115.
6. Albert O, Desdoits-Lethimonier C, Lesné L, et al. Paracetamol, aspirin and indomethacin display endocrine disrupting properties in the adult human testis in vitro. Hum Reprod. 2013;28(7):1890-1898. doi:10.1093/humrep/det112.
7. Zhou Y, Boudreau DM, Freedman AN. Trends in the use of aspirin and nonsteroidal anti-inflammatory drugs in the general U.S. population. Pharmacoepidemiol Drug Saf. 2014;23(1):43-50. doi:10.1002/pds.3463.
8. Davis JS, Lee HY, Kim J, et al. Use of non-steroidal anti-inflammatory drugs in US adults: changes over time and by demographic. Open Heart. 2017;4(1):e000550. doi:10.1136/openhrt-2016-000550.
9. Lassen TH, Frederiksen H, Jensen TK, et al. Urinary bisphenol A levels in young men: association with reproductive hormones and semen quality. Environ Health Perspect. 2014;122(5):478-484. doi:10.1289/ehp.1307309.
10. Li CJ, Yeh CY, Chen RY, Tzeng CR, Han BC, Chien LC. Biomonitoring of blood heavy metals and reproductive hormone level related to low semen quality. J Hazard Mater. 2015;300:815-822. doi:1016/j.jhazmat.2015.08.027.
11. Radwan M, Jurewicz J, Polańska K, et al. Exposure to ambient air pollution—does it affect semen quality and the level of reproductive hormones? Ann Hum Biol. 2016;43(1):50-56. doi:10.3109/03014460.2015.1013986.
12. Anaya JM, Ramirez-Santana C, Alzate MA, Molano-Gonzalez N, Rojas-Villarraga A. The autoimmune ecology. Front Immunol. 2016;7:139. doi:10.3389/fimmu.2016.00139.

Comentários

comentarios