Low-carb é “dieta da proteína”?


Quando passo low-carb para os clientes e pacientes logos já vem à cabeça se encherem de picanha, costelinha, bacon, comer todos os queijos possíveis no dia… 😋

dieta-low-carb-1

Na verdade, uma dieta low-carb não significa aumentar a quantidade de proteínas e carnes, mas sim primeiramente diminuir os carboidratos (principalmente refinados e processados) e aumentar as gorduras boas, saudáveis, que podem ou não estar nas carnes e lacticínios.

Uma dieta altamente proteica, porém baixa em boas gorduras, também não é saudável para o organismo.

Devemos seguir uma orientação adequada para cada perfil de pessoa, o que geralmente fica em torno de 0,8 a 1,5g de proteina/kg corporal.

Em alguns casos específicos podemos variar para mais ou menos que indicado acima.
Mais uma vez digo. Low-carb não é sinônimo de dieta hiperproteica. 😉

Para quem não consegue ficar sem um pão, uma quitanda, salgadinhos, bolos, waffle, rosca, cookies, muffin, etc… Seguem as farinhas low-carb (baixas em carboidratos!) para usar em suas receitas:

  • Farinha de amêndoas;
  • Farinha de linhaça;
  • Farinha de coco;
  • Farinha de berinjela;
A farinha de linhaça, pobre em carboidratos e rica em proteínas, é uma excelente opção pra quem faz questão de pratos a base de farinha.

A farinha de linhaça, é pobre em carboidratos e rica em gorduras, é uma excelente opção pra quem faz questão de pratos a base de farinha.

Lembrando que receitas low-carb não usam açúcar (de nenhuma espécie), e sim adoçantes (recomendo Stevia), chocolates bem amargos (70% ou mais), canela, e/ou baunilha.

Comentários

comentarios