Ingredientes Tóxicos em seus Produtos de Cuidados Pessoais


Aqui está um fato desconfortável: temos em média 700 substâncias químicas sintéticas em nossos corpos. Isso pode parecer difícil de engolir até você perceber que cerca de 84.000 produtos químicos e tóxicos são introduzidos nos alimentos e produtos de consumo a cada ano.

Mais de 13.000 desses produtos químicos são usados em artigos de saúde e beleza, a maioria dos quais nunca são submetidos a nenhum teste de segurança. Você pode não perceber isso, mas seu armário de banheiro pode ser o local mais tóxico de toda a sua casa.

Você sabia que a pele é nosso maior órgão digestivo? O que colocamos em nossa pele é diretamente absorvido no sangue e no sistema linfático, sem o benefício da filtração que nosso alimento sofre durante o processo digestivo. O trabalho da pele é nos proteger dos danos do mundo externo. O que acontece se estivermos deixando o inimigo entrar pela porta dos fundos?

As mulheres são mais bombardeadas por exposições químicas latentes do que nunca. Estima-se que entram em contato com quase 200 produtos químicos por dia somente através da habitual rotina de higiene e beleza.

É fácil sentir uma sensação de opressão quando você acorda para essa dura realidade. Mas há boas notícias! Com apenas algumas alterações nos seus principais produtos – sabão, creme dental, xampu, cosméticos – você pode reduzir imediatamente as exposições com as quais você está mais em contato. Ao encontrar alternativas limpas, você retomará o controle e criará benefícios poderosos e de longo prazo.

Young beautiful woman applying cream to face in the bathroom

Os principais ingredientes tóxicos para evitar em seus produtos de cuidados pessoais

  1. Ftalatos (dibutilftalato, dietilftalato, dimetilftalato, fragrância, MMP, MEP, MiBP, DMP, DEP, DiBP)

Procure em: desodorante, antiperspirante, perfumes, fragrâncias, todos os produtos para cabelos, produtos de limpeza para a pele, maquiagem, hidratantes, loções, spray bronzeador

Ligada a: disrupção do sistema endócrino, suspeita carcinogênica, dano celular, distúrbios reprodutivos, defeitos congênitos, alterações hormonais, puberdade precoce, anormalidades tireoidianas

Os ftalatos são um dos piores subprodutos de nossa dependência plástica, e os efeitos são cumulativos. Em março de 2004, o Centro de Controle de Doenças (CDC) fez uma amostragem populacional que descobriu que 97% das 2540 pessoas testadas tinham níveis mensuráveis de ftalatos em seus corpos. Usado para fazer plástico macio, os ftalatos aparecem em muitos produtos, sob muitos nomes. Além de vasculhar rótulos, evite comprar produtos que estejam em embalagens plásticas, bem como qualquer produto com “fragrância” como ingrediente.

       2. Parabenos (qualquer forma: parabeno, metilparabeno, propilparabeno, etc.) 

Procure em: cosméticos, demaquilantes, desodorantes, antiperspirantes, loções, bronzeadores, protetores solares, xampus, produtos de limpeza, sabonetes líquidos

Relacionado a: câncer de mama, tumores, disrupção do sistema endócrino, distúrbios reprodutivos, alterações hormonais, anormalidades da tireoide.

Parabenos são conservantes que impedem o crescimento de fungos e bactérias, e são onipresentes em produtos de cuidados pessoais (assim como alimentos, produtos farmacêuticos e muito mais). Conhecidos como causadores de câncer, eles foram identificados em tecido de biópsia de tumores de câncer de mama e aparecem em amostras de urina de grande parte da população. Altamente potentes quando absorvidos pela pele, os parabenos funcionam como imitadores hormonais em nossos corpos, levando à desregulação endócrina e tireoidiana. Parabenos também são encontrados na maioria dos produtos farmacêuticos.

  1. Triclosan (triclocarban)

Procure em: desinfetante, produtos antibacterianos, sabonete líquido, desodorante, antiperspirante, todos os produtos de cabelo, creme dental, enxaguatório bucal, branqueadores de dentes

Ligada a: doenças cardíacas, insuficiência cardíaca, distúrbios reprodutivos, alterações hormonais, anormalidades da tireoide, disrupção do sistema endócrino, interrupção da função muscular, irritação da pele

Precisamos tanto de bactérias saudáveis quanto elas de nós, e essas substâncias químicas não discriminam o que elas exterminam! Além disso, estudos mostram que os sabonetes antibacterianos não são mais eficazes na prevenção de doenças do que o uso de água e sabão comum.

  1. Sulfatos (lauril de sódio, laureth de sódio, etc.)

Procure em: xampu, sabonete líquido, produtos para higiene bucal, produtos de limpeza, maquiagem, serum para cuidados com a pele, produtos para o cabelo, produtos para pentear ou colorir o cabelo

Ligado a: danos celulares, distúrbios reprodutivos, danos nos rins, problemas respiratórios, irritação da pele, dos pulmões e dos olhos

Também etiquetado como SLS ou SLES, este aditivo é usado para permitir a mistura adequada de ingredientes sólidos e líquidos em mais de 90% dos produtos de cuidados pessoais na prateleira. Sua capacidade de combinar com outros produtos químicos é o problema – combinações são impossíveis de controlar e formam muitos carcinógenos conhecidos. Os sulfatos criam o efeito de espuma que os consumidores desejam em xampus, produtos de limpeza e cremes dentais. Então, não fique desapontado se a sua alternativa natural não derramar e borbulhar – ela ainda está fazendo o trabalho.

 

sulfato-petrolado-toxico

Concluindo

Reduzir suas exposições químicas não precisa ser difícil. Concentre-se nas áreas onde você tem controle e faça escolhas consistentes e limpas. Há muitos produtos seguros e eficazes que você pode substituir pelo seu antigo sabonete, xampu, maquiagem, desodorante. A sua saúde agradece!

Comentários

comentarios